Finalidades da Contabilidade Rural


No momento em que se avalia a importância da Contabilidade Rural em gerar informações para a tomada de decisões, a empresa, para obter sucesso, deverá estar subordinada a uma administração eficiente, e isso requer conhecimento do negócio, do capital, da especialização e da modernização da agropecuária. É justamente nesses aspectos que a empresa rural apresenta carências e prejudica todo um processo de desenvolvimento e modernização do setor.

A Contabilidade Rural é um dos principais sistemas de controle e informação das Empresas Rurais. Com a análise do Balanço Patrimonial e da Demonstração do Resultado do Exercício é possível verificar a situação da empresa, sob os mais diversos enfoques, tais como análises de estrutura, de evolução, de solvência, de garantia de capitais próprios e de terceiros, de retorno de investimentos etc. Também fornece informações sobre condições de expandir-se, sobre necessidades de reduzir custos ou despesas, necessidades de buscar recursos etc. Está aí outra finalidade da Contabilidade Rural: o planejamento.

As informações contábeis são de grande interesse dos investidores. Estas dirão se o investimento é seguro, se há possibilidade de retorno rápido etc. Outro grupo de pessoas tem interesse nas informações extraídas da Contabilidade Rural. São os administradores das empresas rurais relacionadas comercialmente, sobretudo os fornecedores, os bancos, as financeiras, os clientes etc. Por força da legislação tributária, a Contabilidade Rural também apura os valores devidos pelas empresas rurais ao governo.

Temos, assim, mais um grande interessado nas informações contábeis. Por isso, técnicos do governo analisam constantemente a Contabilidade da empresa, buscando, além da apuração da regularidade fiscal, outras informações de cunho econômico, necessárias para subsidiar decisões governamentais.

Especificamente, a Contabilidade Rural tem as seguintes finalidades:

  • –  orientar as operações agrícolas e pecuárias;
  • –  medir o desempenho econômico-financeiro da empresa e de cada atividade produtiva individualmente;
  • –  controlar as transações financeiras;
  • –  apoiar as tomadas de decisões no planejamento da produção, das vendas e dos investimentos;
  • –  auxiliar as projeções de fluxos de caixa e necessidades de crédito;
  • –  permitir a comparação da performance da empresa no tempo e desta com outras empresas;
    • –  conduzir as despesas pessoais do proprietário e de sua família;
    • –  justificar a liquidez e a capacidade de pagamento da empresa junto aos agentes financeiros e outros credores;
    • –  servir de base para seguros, arrendamentos e outros contratos;
    • –  gerar informações para a declaração do Imposto de Renda.Os relatórios contábil-financeiros representam um fenômeno econômico em palavras e números. Para ser útil, a informação contábil-financeira não tem só que representar um fenômeno relevante, mas tem também que representar com fidedignidade o fenômeno que se propõe representar. Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa ter três atributos. Ela tem que ser completa, neutra e livre de erro. É claro, a perfeição é rara, se de fato alcançável. O objetivo é maximizar referidos atributos na extensão que seja possível.

Veja mais no curso Aspectos Tributário, Contábil e Legal da Atividade Rural, veja mais cursos do Prof. Silvio Crepaldi, clique aqui.

Previous A contabilidade para o desenvolvimento do agronegócio
Next Gestão e Planejamento Tributário

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *