Fatores críticos de sucesso para implantação das 3 Linhas de Defesa


Implementar um programa de conscientização que permeie toda a organização, fazendo com que as pessoas interiorizem a cultura de Riscos durante o desenvolvimento e realização de todas as suas atividades, na rotina diária, nos controles internos e nos processos das empresas.

A Implantação das 3 linhas de defesa precisa ser TOP DOWN, percorrendo todos os níveis hierárquicos da empresa (alta administração, Diretorias, Gerências, Supervisões e todos os colaboradores independente das funções que ocupam.

Definir de forma clara e objetiva o papel e responsabilidades de cada área e de cada uma das 3 linhas de defesa de forma a fortalecer a eficiência e eficácia no gerenciamento de riscos bem como minimizar a duplicação de esforços.

O Modelo das Três Linhas de Defesa determina as responsabilidades do gerenciamento de riscos e controle eficazes, como a seguir:

  • A primeira linha de defesa: É responsabilidade da administração (Gerências/Gestores) pelos processos de monitoramento e controle e é a primeira linha de defesa do gerenciamento de riscos.
  • A segunda linha de defesa consiste das funções de supervisão, estabelecidas separadamente, de risco, controle e conformidade, que garantem que processos e controles apropriadamente desenvolvidos estejam em prática na primeira linha de defesa e operando com eficácia. A natureza e tipos dessas funções dependem de muitos fatores, incluindo a maturidade da instituição.
  • A terceira linha de defesa: são funções como a auditoria interna, que prestam avaliação independente sobre os processos e controles.

Atuando com eficácia, cada linha de defesa contribui para a governança organizacional saudável, garantindo que os objetivos sejam atingidos no contexto dos ambientes social, regulatório e de mercado. A segunda e terceira linhas de defesa atuam na supervisão e/ou avaliação do gerenciamento de riscos. As diferenças principais entre a segunda e terceira linhas de defesa são os conceitos de independência e objetividade.

Autor: Sergio Maciel

Previous Objetivos da Auditoria Interna
Next Auditoria Interna em Recursos Humanos - Ferramenta Eficaz para Prevenção e Redução de Passivos

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *