COMO CALCULAR O AVISO PRÉVIO


O aviso prévio, até outubro/2011, era de 30 dias conforme estabelece o art. 7º, XXI da Constituição Federal.

Com a publicação da Lei 12.506/2011 a duração do aviso prévio passou a ser contado de acordo com o tempo de serviço do empregado, sendo de 30 (trinta) dias para aquele que tiver até um ano de vínculo empregatício na mesma empresa, acrescidos 3 (três) dias por ano de serviço prestado até o máximo de 60 (sessenta) dias, perfazendo um total de até 90 (noventa) dias.

A nova lei não deixou especificado exatamente como o acréscimo dos 3 dias será computado. Entretanto, de acordo com a Nota Técnica 184/2012 da Secretaria das Relações do Trabalho do MTE, podemos sintetizar que o entendimento do Órgão Fiscalizador está de acordo com a tabela abaixo:

Tempo Trabalhado

Anos Completos

Dias de Aviso
0 ano 30
A partir de 1 ano completo 33
A partir de 2 anos completos 36
A partir de 3 anos completos 39
A partir de 4 anos completos 42
A partir de 5 anos completos 45
A partir de 6 anos completos 48
A partir de 7 anos completos 51
A partir de 8 anos completos 54
A partir de 9 anos completos 57
A partir de 10 anos completos 60
A partir de 11 anos completos 63
A partir de 12 anos completos 66
A partir de 13 anos completos 69
A partir de 14 anos completos 72
A partir de 15 anos completos 75
A partir de 16 anos completos 78
A partir de 17 anos completos 81
A partir de 18 anos completos 84
A partir de 19 anos completos 87
A partir de 20 anos completos 90

Aviso Prévio Trabalhado

No caso do aviso prévio trabalhado, a remuneração corresponderá à que o empregado fizer jus durante o respectivo prazo.

Exemplo 1

Empregado com salário mensal de R$1.500,00 e com menos um ano de emprego é demitido sem justa causa em 31.10.2018, o qual irá cumprir os 30 dias de aviso prévio, com término em 30.11.2018. O término se dará nesta data considerando o disposto no art. 20 da Instrução Normativa 15/2010.

Durante o cumprimento do aviso, o empregado realiza 10:00 horas extras com 50%, mais 126:00 horas de adicional noturno. (ver nota)

Neste caso o valor do aviso prévio do empregado será o salário integral mais as horas extras e o reflexo do DSR ou RSR:

  • Aviso prévio = R$1.500,00
  • Horas Extras 50% = R$102,27 → ((R$1.500,00 : 220 x 10) + 50%)
  • Adicional Noturno = R$171,82 → ((R$1.500,00 : 220 x 126) x 20%)
  • Desc Sem Remun  = R$ 68,52 → ((R$102,27 + R$171,82) : 24 x 6) Novembro = 24 dias úteis e 6 domingos/feriados
  • Total parcial          = R$1.842,61

Além da remuneração devida no cumprimento do aviso, o empregado fará jus às demais parcelas rescisórias.

Nota: Neste exemplo foi mencionado que o empregado realizou horas extras durante o cumprimento do aviso apenas para demonstrar o cálculos das respectivas verbas. No entanto, conforme dispõe o art. 488 da CLT, sendo a rescisão promovida pelo empregador, o horário normal de trabalho será reduzido em 2 horas diárias. Por sua vez, a súmula 230 do TST estabelece que é ilegal substituir a redução de 2 horas pelo pagamento das horas correspondentes. Assim, quando o aviso prévio é dado pelo empregador e sendo ele trabalhado, não poderá haver prorrogação de jornada, pois é obrigatório a redução de 2 horas diárias ou a concessão de 7 dias ao final, sob pena do empregador ter que indenizá-lo. Para maiores detalhes acesse o tópico Aviso Prévio – Aspectos Gerais.

Exemplo 2

Empregado (mensalista) que trabalha em local insalubre (com 11 anos de emprego) recebe salário mensal de R$1.850,00. Em 18.01.2018 é demitido sem justa causa, optando por cumprir todo o período do aviso com redução de 2 horas na jornada diária. Considerando a tabela acima, o término do aviso se dará em 22.03.2018 (a contagem foi a partir do dia seguinte ao da comunicação), já que o empregado, considerando o tempo de trabalho, tem direito a 63 dias de aviso prévio.

O empregado recebe o adicional de insalubridade em grau máximo (40%), o qual deve ser pago com base no salário normativo da categoria no valor de R$1.150,00, conforme consta da cláusula convencional.

Considerando que o aviso tenha iniciado em jan/2018, o empregado receberá seu salário normal (em folha de pagamento) em janeiro e fevereiro. Somente no mês de março/2018 é que haverá o termo de rescisão de contrato de trabalho – TRCT. Mas é importante constar em folha a verba aviso prévio, a fim de comprovar que o empregado está em período de cumprimento do mesmo.

Assim, a verba aviso prévio deverá constar da seguinte forma:

Mês Competência Mês Competência Mês Competência
Janeiro/2018 – Folha de Pagamento Fevereiro/2018 – Folha de Pagamento Março/2018 – TRCT
Salário Normal (18 dias) = R$ 1.074,19 (R$ 1.850,00 / 31 * 18)

Aviso prévio (13 dias) = R$ 775,81 (R$ 1.850,00 / 31 * 13)

Adic. de Insalubridade (40%) = R$ 460,00 → (R$1.150,00 x 40%)

Aviso prévio (28 dias) = R$ 1.850,00 (R$ 1.850,00 / 28 * 28)

Adic. de Insalubridade (40%) = R$ 460,00 → (R$1.150,00 x 40%)

Aviso prévio (22 dias) = R$ 1.312,90 (R$ 1.850,00 / 31 * 22)

Adic. de Insalubridade (40%) = R$ 326,45 → (R$1.150,00 x 40% / 31 * 22)

A soma dos dias de aviso foram de 13, 28 e 22 dias nos meses de janeiro, fevereiro e março, respectivamente, totalizando os 63 dias estabelecidos pela nova lei conforme tabela acima.

Especificamente no mês de janeiro/18, embora se tenha a ideia de que o salário do mensalista é sempre com base em 30 dias, na prática, nos meses de admissão e demissão, paga-se sempre com base nos dias efetivos do mês. Veja mais detalhes no tópico Salário Proporcional – Cálculos nos meses de 28, 29 ou 31 dias.

Nota: Há entendimentos de que o cumprimento do aviso deva ser apenas de 30 dias, sendo os dias restantes indenizados. Entretanto, ainda há divergência quanto à aplicação desta proporcionalidade quando do cumprimento do aviso prévio, se apenas 30 dias ou o período integral. Veja detalhes sobre esta divergência no tópico Aviso Prévio.

Acesse conteúdo completo no Guia Trabalhista


There is no ads to display, Please add some
Previous Provisão para pagamento do Imposto de Renda – Contabilização
Next Contabilização de doações – Terceiro Setor

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *